Alberto Feitosa

Projetos de lei

Projeto de Lei Ordinária Nº 2101/2014

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE PERNAMBUCO

Art. 1º Acrescenta a denominação “Governador Eduardo Campos”, à Empresa de
Turismo de Pernambuco (EMPETUR).
Art. 2º A Empresa de Turismo de Pernambuco passa a ter a seguinte denominação:
Empresa de Turismo de Pernambuco Governador Eduardo Campos.
Art. 3º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Justificativa

O Projeto de Lei Ordinária que estamos encaminhando a Mesa Diretora da
Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco tem como objetivo prestar
homenagem ao Governador Eduardo Campos, pela trajetória brilhante que começou a
percorrer como Presidente do Diretório Acadêmico da Universidade Federal de
Pernambuco no ano de 1985. Mais tarde deu prosseguimento a ela pelas mãos do
Governador Miguel Arraes de saudosa memória, como seu Chefe de gabinete.
Eduardo Campos, aos 20 anos formou-se em Economia em 1985, pela Universidade
Federal de Pernambuco, vindo a ser Presidente do seu Diretório Acadêmico. Em
1986, então no PMDB, participou da campanha que reelegeu o Governador Miguel
Arraes, tornando-se ser chefe de gabinete dessa gestão. No ano de 1990,
filiou-se ao Partido Socialista Brasileiro (PSB), sendo eleito para seu
primeiro mandato de Deputado Estadual, fazendo parte da oposição na Assembleia
Legislativa de Pernambuco. Em 1991, casou-se com a economista e auditora do
Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco, Sra. Renata Campos, com quem teve
05 filhos. No ano de 1994, elegeu-se Deputado Federal por Pernambuco com 133
mil votos. Em 1996 assumiu a Secretaria da Fazenda de Pernambuco. Em 1998, foi
reeleito para a Câmara Federal com 225 mil votos e teve ainda um terceiro
mandato, em 2002.
Em 2003, Eduardo Campos foi empossado Ministro de Ciência e Tecnologia do
Governo Lula, no lugar de Roberto Amaral. No ano de 2005, Eduardo Campos
assumiu a presidência nacional do PSB de onde se licenciou em 2006, para
concorrer ao governo de Pernambuco.
Em 1º de janeiro de 2007, assumiu o Palácio do Campo das Princesas e foi
reeleito com 82,83% dos votos válidos. Foi governador de Pernambuco até abril
de 2014, quando renunciou para concorrer à Presidência da Republica pelo PSB.
No dia 13 de agosto de 2014, morre o então candidato à presidência da República
Eduardo Campos, vítima de trágico acidente aéreo. O governador Eduardo Campos,
apesar de nos deixar precocemente, teve uma carreira política brilhante,
deixando um legado de compromisso e respeito pelo povo, mostrando ser possível
fazer política com ética e desenvolvimento. Com seu trabalho e dedicação, o
estado de Pernambuco teve um crescimento muito acima da média nacional,
recuperando sua liderança do nordeste. Por tudo o que foi exposto, o governador
Eduardo Campos merece esta justa homenagem, prestada por este Poder e pelo povo
pernambucano, através de seus representantes.
Ante o exposto, solicitamos aos nossos ilustres pares nesta Casa Legislativa a
aprovação deste Projeto de Lei.

Sala das Reuniões, em 1 de setembro de 2014.

Alberto Feitosa
Deputado

Comentários